Laboratório Nacional
de Luz Síncrotron

English

INTRODUÇÃO AS OBRAS CIVIS

VOLTAR

Sirius será composto por um conjunto de aceleradores de elétrons, por estações experimentais, chamadas de linhas de luz, e por um prédio que abrigará todo esse complexo. Com 68 mil metros quadrados, o prédio estará entre as obras civis mais sofisticadas já construídas no País.

 

Aceleradores de elétrons com as dimensões e especificações técnicas previstas para a nova fonte de luz síncrotron Sirius e suas linhas de luz demandam prédios e instalações de alto desempenho, chamadas edificações de missão crítica, nas quais características como estabilidade (dimensional, térmica e vibracional), disponibilidade e viabilidade de manutenção são imprescindíveis. Isso faz do edifício que abrigará o Sirius uma das construções civis mais avançadas já realizadas no país.

 

Este edifício está sendo instalado em terreno contíguo ao campus do CNPEM, localizado no Polo II de Alta Tecnologia do Município de Campinas, em São Paulo. Aos 380 mil metros quadrados existentes, será incorporada área de 150 mil metros quadrados, proveniente de um terreno desapropriado pelo Governo do Estado de São Paulo para construção do Sirius.

UMA EDIFICAÇÃO DIFERENCIADA

 

Com 68 mil metros quadrados de área construída, o prédio principal terá quatro pavimentos com capacidade para até 620 pessoas, entre funcionários e visitantes. O formato predominantemente circular do edifício do Sirius é resultado da geometria do acelerador principal (anel de armazenamento), onde os elétrons são armazenados e a luz síncrotron é produzida.

 

Ele abrigará os três aceleradores de elétrons e as possíveis 40 linhas de luz, seis das quais são consideradas longas, com comprimentos variando de 100 a 150 metros. A edificação e sua implantação são pensadas de maneira que seja possível, ainda, construir duas futuras linhas com estações experimentais a até 250 metros de distância.

 

Além da área experimental, este prédio possui em seu interior áreas destinadas a utilidades e às fontes dos aceleradores. Em seu entorno haverá laboratórios de apoio, data centers, sala de operação e controle, áreas de convívio e escritórios.

ESTABILIDADE EM NÚMEROS

 

Um dos maiores desafios do Sirius é a estabilidade (dimensional, térmica e vibracional). No Sirius, cada feixe de elétrons, que em alguns trechos do acelerador tem apenas 1,5 micrômetros de tamanho vertical, quatro vezes menor que uma célula vermelha do sangue, deve percorrer uma trajetória circular de 500 metros de circunferência, 600.000 vezes a cada segundo, durante horas, sem que oscile mais que um décimo do seu tamanho.

 

ASPECTOS CONSTRUTIVOS

 

A estrutura da edificação será feita em concreto armado fundido in loco e todos os seus pisos, incluindo o térreo, serão também construídos em lajes de concreto armado. Assim, a estrutura apresentará grande rigidez, reduzindo a propagação de vibrações provenientes da ação dos ventos, da circulação de pessoas e do funcionamento dos equipamentos e das instalações.

 

Tanto a fundação quanto o piso do hall experimental e da blindagem dos aceleradores serão separados dos pisos do restante das edificações a fim de evitar recalques, deformações e propagação de vibrações, sejam elas geradas internamente ou provenientes dos ambientes externos.

 

Já a cobertura será feita em telha zipada de perfil cônico com isolamento de baixa transmitância térmica. Isso confere grande estanqueidade térmica e economia de energia, garantindo o controle de temperatura de alta estabilidade exigido pelo ambiente.

CRONOGRAMA E STATUS DAS OBRAS CIVIS

Em 2013, uma extensão do terreno adjacente ao CNPEM foi desapropriada pelo Governo do Estado de São Paulo para construção do Sirius. No mesmo ano, teve início a terraplanagem do terreno, concluída em 2014. Em 19 de dezembro de 2014 deu-se a assinatura do contrato com a construtora e o lançamento da pedra fundamental da obra.

 

Em janeiro de 2015 deu-se, efetivamente, início às obras das edificações para a nova fonte de luz.  Durante o ano foram realizadas a primeira e parte da segunda fase do cronograma planejado que incluíram: a implantação do canteiro de obras e infraestrutura provisória; a execução da fundação da edificação principal, área de engenharia, compressores, geradores e de parte das linhas longas; a execução parcial da superestrutura da edificação principal e a construção de parte da estrutura metálica da cobertura da edificação principal. Ao final de 2015, quase 20% das obras civis estavam completas.

 

As Obras Civis devem durar um total de 40 meses.

FOTOS DAS OBRAS

Sirius: Obras Civis / Civil Works 1



Português:
Status das Obras Civis em 9 de Setembro de 2013.

English:
Status of the Civil Works on September 9th, 2013.

Sirius: Obras Civis / Civil Works 2



Português:
Status das Obras Civis em 18 de Novembro de 2013.

English:
Status of the Civil Works on November 18th, 2013.

Sirius: Obras Civis / Civil Works 3



Português:
Status das Obras Civis em 10 de Março de 2014.

English:
Status of the Civil Works on March 10th, 2014.

Sirius: Obras Civis / Civil Works 4



Português:
Status das Obras Civis em 20 de Julho de 2015.

English:
Status of the Civil Works on July 20th, 2015.

Sirius: Obras Civis / Civil Works 5



Português:
Status das Obras Civis em 6 de Outubro de 2015.

English:
Status of the Civil Works on October 6th, 2015.

Sirius: Obras Civis / Civil Works 6



Português:
Status das Obras Civis em 16 de Fevereiro de 2016.

English:
Status of the Civil Works on February 16th, 2016.

Sirius: Obras Civis / Civil Works 7



Português:
Status das Obras Civis em 24 de Março de 2016.

English:
Status of the Civil Works on March 24th, 2016.

Sirius: Obras Civis / Civil Works 8



Português:
Status das Obras Civis em 28 de Abril de 2016.

English:
Status of the Civil Works on April 28th, 2016.

Sirius: Obras Civis / Civil Works 9



Português:
Status das Obras Civis em 24 de Junho de 2016.

English:
Status of the Civil Works on June 24th, 2016.

Sirius: Obras Civis / Civil Works 10



Português:
Status das Obras Civis em 19 de Julho de 2016.

English:
Status of the Civil Works on July 19th, 2016.

Sirius: Obras Civis / Civil Works 11



Português:
Status das Obras Civis em 29 de Agosto de 2016.

English:
Status of the Civil Works on August 29th, 2016.

Sirius: Obras Civis / Civil Works 12



Português:
Status das Obras Civis em 30 de Setembro de 2016.

English:
Status of the Civil Works on September 30th, 2016.

Sirius: Obras Civis / Civil Works 13



Português:
Status das Obras Civis em 30 de Outubro de 2016.

English:
Status of the Civil Works on October 30th, 2016.

Sirius: Obras Civis / Civil Works 14



Português:
Status das Obras Civis em 23 de Novembro de 2016.

English:
Status of the Civil Works on November 23rd, 2016.

Sirius: Obras Civis / Civil Works 15



Português:
Status das Obras Civis em 3 de Janeiro de 2016.

English:
Status of the Civil Works on January 3rd, 2016.