Laboratório Nacional
de Luz Síncrotron

English

Paineira

VOLTAR


Paineira é o nome popular de diversas espécies do gênero Ceiba. (Foto: José Carlos Garcia)

Paineira (Powder Diffraction) será uma linha de luz otimizada para as técnicas de difração em policirstais, difração de monocristais e espectroscopia, visando principalmente a caracterização estrutural de materiais policristalinos (como cerâmicas, fármacos, minerais, óleo e gás, catalisadores, etc.). A técnica de difração de pó é complementar a técnica de micro e nanodifração, como a da linha Carnaúba.

 

Diferente da técnica de microdifração, na qual a determinação da célula unitária é bastante direta pelo padrão de difração de cristais micrométricos, a difração de pó é amplamente utilizada para determinar a estrutura cristalina de materiais que apresentam dificuldade na obtenção de monocristais, seja porque eles não são estáveis o suficientes ou porque são intrinsicamente policristalinos. Técnicas experimentais e métodos computacionais de análise de dados mais recentes permitem a determinação da estrutura de materiais cada vez mais complexos pela difração de pó. Uma aplicação importante da Paineira, que será complementar a linha Quati, será o estudo in situ de formação de novas fases cristalográficas durante o curso de reações químicas. Por exemplo, será possível acompanhar as mudanças de estrutura cristalina nas reações entre sólidos e gases ou líquidos, recorrentes na pesquisa de novos catalisadores.

 

A ótica desta linha de luz está sendo projetada para se aproveitar a baixa emitância das fontes de superbend e produzir um feixe com baixa divergência, na direção vertical. Na direção horizontal ele será mais divergente, permitindo que haja suficiente estatística de orientação aleatória dos grânulos do pó, auxiliada pela rotação da amostra dentro de um capilar.

 

A estação experimental dedicada à difração de pó, já instalada e em operação no anel UVX do LNLS, é totalmente automatizada e permite a realização de experimentos em dezenas e centenas de amostras em poucas horas. Este tipo de infraestrutura é também muito importante para indústria farmacêutica, considerada padrão de referência (gold standard test) na identificação e quantificação de formas sólidas dos fármacos, por expemplo, polimorfos, solventes, hidratos, co-cristais e amorfos.